sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Verdades que doem


Olha, sou meio avessa a fofocas de sub celebridades, mas tava passando a paginas de um site de noticias e li uma reportagem sobre o caso Dado Dolabella e Luana Piovani. Não simpatizo com nenhum dos dois, na verdade o pouco que conheço não gosto.Mas pouco vem ao caso. A reportagem dizia que o rapaz poderia ser enquadrado na Lei Maria da Penha* pro ter agredido a camareira de Luana. O que em chamou a atenção nao foi o fato de serem Luana Piovani e Dado Dolabella, mas o descontrole emocional do rapaz. Ele, além desta acusação, já tem outras duas acusações ( uma contra velhinhos)de agressão. Não sei se lembram, mas teve aquele famoso barraco com o joão gordo no seu talk show na MTV.

Luana disse que não sabia com quem iria se casar e que Dado precisa de tratamento psicologico para o ciúme que sente e para o descontrole emocional deste nivel.Somente assim ele poderia fazer uma mulher feliz.Mas que com ela não tem volta.

De acordo Luana, felizmente vc percebeu isso antes de um comprometimento tão importante como o matrimônio. A pesar da opção da separação sempre existir, se vc quer se casar com alguem é porque quer passar o resto da via com ela, certo? Isso significa muita coisa.Imagina se casar sem saber a real face da outra pessoa?

O fato é que muitas descobrem apenas depois de casar.E a coragem pra se separar?pra denunciar? Pra se reerguer , depois de construir uma vida inteira ao lado desse... estranho? E por isso que de acordo com DATASENADO 2007,em cada 100 mulheres brasileiras 15 vivem ou já viveram algum tipo de violência doméstica e apenas 40% das mulheres denunciam o agressor.

De acordo com as mulheres que sofreram agressões, os maridos e companheiros foram os responsáveis por 87% dos casos de violência doméstica. Em relação ao tipo de violência sofrida, 59% apontaram a violência física, 11% sofreram violência psicológica e 17% já vivenciaram todos os tipos de violência.**

Apontados como os motivos principais da violência são o uso do álcool (45%) e o ciúme dos maridos (23%).

Pois é Luana, tirando as fofocas o sensacionalismo e a hipocrisia dos tabloides desse país, desse reboliço todo que vi nosso seu caso, tentei ver algo de bom. E vi: Voce evitou um mal maior a si e não fez parte dessa estatística cruele quem sabe muitas não tomaram a coragem de fazer o que sua camareira fez?E de fazer mais como voce que depôs a favor dela? O que eu posso dizer? Parabens! e para os tabloides menos fofoca e mais preocupação social.

É ótimo vender jornal com noticias futeis, de fácil entendimento e que não exigem muita pesquisa,nem atenção por parte do "jornalista", mas a vida dos outros não é brincadeira tentem usar as fofocas pra fazer algo mais responsável que vai vender do mesmo jeito.

Veja bem, escrevi esse texto em cerca de 1 hora - isso por que parei pra conversar pelo MSN, ver tv e falar ao telefone- e com certeza o conteúdo está melhor do que muitas matérias que li falando sobre o caso Dolabella - Piovani.Como esperar a mudança de uma sociedade quando apenas se ve a reprodução de um modelo mercantil que apenas favorece a reprodução da desigualdade? A formação de uma massa ignorante a alienada?

Cada um tem sua dose de resposabilidade.

Cada um com a sua verdade

Cada um com as suas dores.

*Lei nº 11.340, de 2006, conhecida como Lei Maria da Penha, que tipifica os crimes cometidos contra a mulher no ambiente doméstico e familiar.
**A Lei Maria da Penha qualifica cinco tipos de violência doméstica: a física, a moral, a psicológica, a patrimonial e a sexual.

fontes: portal da violência contra mulher
e imagem: Campanha United Colors da Benetton de Oliviero Toscani

2 comentários:

Marcia Paula disse...

Estava justamente pensando nisso ao ler as estastisticas do seu texto: como é importante informar sem apelação.Parabéns.

RuH disse...

Parabéns, postagem muito sensata. É necessário que tod@s estejamos informad@s para combater esse mal, a violência.