quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Filho, eu sou gay



Bom, vou começar me desculpando por que a matéria que me deu a idéia dessa postagem, não consegui encontrar on line. Alias, até existe mas não sou assinante do jornal "o globo" e não poderei portar.De qualquer forma postarei o link aqui* do comentário do repórter responsável pela BELA( assim mesmo com letras garrafais) matéria que saiu no Maganize, um setor do jornal dedicado aos jovens,diga-se de passagem.

Esta edição se dedicou ao tema "pais homossexuais( e transsexuais)", um ponto muito delicado eu diria e muito comum vermos histórias de jovens "saindo do armário'- Acho que esse post pode entrar até pro tópico "saindo do armário"-mas de pais...dificílimo e delicadíssimo.
Mais difícil ainda é achar familias que se dispõe a aparecer num jornal de alta circulação.Quero muito parabenizar ao editorial inteiro do "Magazine", pela iniciativa da reportagem e parabenizar às familias pela coragem e pela lição de vida e respeito.
Vou transcrever um pedaço da fala de Bruna que é filha de Xande, um transsexual acho que resume bem o teor da reportagem:

"Namorei um cara que, certa vez, disse: ‘O que vou dizer para os meus amigos quando a mãe da minha namorada chegar daquele jeito?’ Na hora, retruquei: ‘Então, tchau! Fique com seus preconceitos que eu fico com a minha mãe"

Quero ter a sabedoria para criar meus filhos assim, quero que sejam pessoas melhores que eu. Quero que compreendam e sejam mais respeitosos com o mundo.E Espero que assim eles possam ajudar a criar um futuro mais harmônico e igualitário.E gostaria, e espero, que todos os pais pensassem assim. Acima de qualquer valor moral, acima de qualquer julgamento precisamos de paz , a vida já é muito complicada para criarmos problemas onde não existem.

Li a reportagem e perguntei a alguns amigos heteros como reagiriam. A maioria disse que inicialmente reagiriam mal, mas mais pela "mentira' do que pelo fato dos pais serem gays. Mas, ai eu questionei mas e se a pessoa se descobrir, nao seria uma mentira, Não é mesmo?
As repostas foram pouco conclusivas, mas apesar de ainda mostrarem certo constrangimento, comentaram que aos poucos aceitariam, que de fato seria mais uma resistência mediante um grande susto.

Bom, eu sei que meus amigos, na maior parte, são liberais eu gosto de andar com gente assim. Por tanto nao reflete a realidade de todos.
De certa forma é mais fácil os pais aceitarem os filho gays, que o contrário. Eu mesma acho que ficaria espantada, até porque meus pais são bem preconceituosos.
No entanto ...

"Eu vejo a vida melhor no futuro
eu vejo isso por cima de uma muro
de hipocrisia que insiste em nos rodear
Eu veja a vida mais clara e farta
repleta de toda a satisfação
que se tem direito
do firmamento ao chão"

Tempos modernos- Lulu Santos

Me chamem de brega, mas eu gosto de finais felizes e sempre torço por um. EU NAO DESISTO!

2 comentários:

Helena disse...

ah, também sou breguíssima então! rs.

bjão galerinha do armário de idéias! ;]

San Okeoman disse...

Sou fã desta guria!!!
venho sempre aqui ler seus posts!!!